A INCRÍVEL COLEÇÃO LE CORBUSIER

Há poucos dias, a Bela Arte fez um brunch para receber as novidades do próximo ano. Na ocasião, a Orlean fez o lançamento de algumas novas linhas. E hoje trazemos para vocês tudo sobre a coleção Le Corbusier. Seu nome é uma homenagem a Charles-Edouard Jeanneret-Gris – mais conhecido por seu pseudônimo, que dá título à esta linha -, um franco-suíço que era arquiteto, urbanista e pintor.

Assim como em toda a obra do profissional, a Le Corbusier apresenta cinco padrões facilmente identificáveis: Pavilhão, Unidade, Pedra, Pontos e Quadrados. São esses os eixos que tornam a que definem essa coleção incrível.

No item Pavilhão, é possível identificar influências das arquiteturas purista e modernista nas obras do autor e consequentemente na coleção também. Em Unidade, o conceito é mais subjetivo, e agrega a ideia de que as coisas devem funcionar em plena harmonia. Já em Pedra, é possível observar que Corbusier trabalhou durante algum tempo com o arquiteto Auguste Perre, pioneiro na utilização de concreto armado. Dessa parceria, a coleção ganhou técnicas modernas de aplicação de texturas.

Por meio de Pontos, a linha revisita um dos papéis de paredes criados pelo próprio Charles-Edouard. No entanto, a coleção não utiliza a tinta a óleo para fazer os pontos do papel de parede, mas sim uma tinta especial de alto relevo com acabamento com brilho. E a última parte da divisão da coleção fica por conta de Quadrados. Mais um item criado pelo arquiteto, dessa vez o revestimento de parede intitutlado “muro”, é revisitado e ganha papéis com forte influência da obra do francês.

Visita a Bela Arte ainda hoje e descubra o quanto a coleção é fascinante!

Tags :