ARQUITETURA DE LISBOA

Fazer uma visita pelo centro histórico de Lisboa é quase que um passeio por algumas das fontes da cultura brasileira, dada nossa história de colonização. Estar em Lisboa é, ao mesmo tempo, estranho e bem familiar. As construções possuem muito do art deco conhecido por nós enquanto outras são bem neoclássicas. Por ter sido construída em sete colinas, possui uma dinâmica muito peculiar e o peso de sua idade – Lisboa é uma das cidades mais antigas do mundo – é aparente, mas num bom sentido.

A cidade transpira história e é possível perceber no ar a quantidade de acontecimentos. Vários monumentos sobreviveram ilesos a terremotos, como o incrível Aqueduto das Águas Livres, construído durante o reinado do Dom João V e com mais de 58km de extensão.

A exuberância e a dimensão das construções são outros pontos que chamam a atenção em Lisboa, onde tudo parece exibir certa imponência. Um exemplo claro é a dramática entrada da Estação Ferroviária do Rossio, construída em 1886, por José Luis Monteiro, para ligar a capital portuguesa a Sintra. Espetacular!

Outra coisa que é de tirar o fôlego é a aplicação de azulejos. A azulejaria portuguesa é um charme aos olhos e existem infinitas representações artísticas, dos mais modernos aos mais clássicos. Até a fachada da famosa Pastéis de Belém (e já falamos sobre a gastronomia portuguesa aqui ) conta com um pequeno desenho com azulejos. No slideshow separamos outros exemplos da arquitetura dessa cidade incrível.

Tags :