NY POR GIOVANNI BORGES

Numa conversa bem descontraída com o arquiteto Giovanni Borges, da Giovanni Borges Arquitetura, conseguimos algumas dicas do profissional para curtir ainda mais a cidade de Nova York, nos Estados Unidos. Para ele, o clima que existe nas ruas dos bairros Soho e East Village são pontos altos para uma visita. As transformações no modo de pensar e agir das pessoas que vivem ali são perceptíveis nas vitrines e no lifestyle que exibem seus moradores e frequentes visitantes.

 

Bela Arte: Giovanni, nos conte o que não se pode deixar de fazer quando se vai a Nova York. O que você recomendaria a uma pessoa que nunca esteve nessa que é uma das cidades mais populosas das Américas?

 

Giovanni Borges: Nova York é uma cidade é cheia de acontecimentos interessantes. Para começar, eu indicaria fazer o circuito tradicional do turismo de lá. Ver a cidade de Nova York do alto do maravilhoso prédio do Rockfeller Center é maravilhoso. Depois, indico uma caminhada bem descontraída pelo Central Park e uma visita ao Memorial das Torres Gêmeas. Aos amantes de arte e design, claro, não se pode perder essa parte tão importante no cenário nova-iorquino, recomendo uma visita completa ao MoMa ( Museu de Arte Moderna) que fornece uma dose bem interessante de arte e design.

 

Bela Arte: Imagine-se na seguinte situação: você tem exatas 24 horas para “passar” em Nova York. O que não poderia faltar?

 

Giovanni Borges: É um desafio ter apenas 24 horas em Nova York! Mas, se essa for sua única ou primeira oportunidade de estar lá, vamos ver. Indico uma volta próxima à região da 5ª Avenida, sem direito a ir às compras! Depois, é a vez de dar uma passadinha na Times Square. Sugiro dedicar a manhã inteira ao Museu de Arte Moderna. Dessa vez, com direito a almoçar no restaurante do museu, o fantástico The Modern. Depois disso, desceria para o Soho, um bairro descolado e que está sempre em transformação, com visitas a algumas galerias e aos brechós do lugar. De lá, uma boa pedida seria seguir para o East Village. Pra fechar o dia, um jantar no The Mercer Kitchen, e depois um drink The Nomad. Se sobrar um tempinho, programe uma caminhada pelo High Line. A obra foi finalizada recentemente e os jardins suspensos são incríveis! Caso haja um tempinho para hospedagem nessas 24 horas sugiro hotéis boutiques, como o Mondrian ou The Queen.

 

Bela Arte: Estamos falando de uma cidade norte-americana, com uma cultura completamente diferente da nossa. Como você avalia a experiência de visitar/morar em outros países, como os Estados Unidos?

 

Giovanni Borges: É sempre interessante estar em contato com uma nova cultura, com novas informações. Os Estados Unidos são um grande país, com um cenário que acontece muita coisa, principalmente na cidade de Nova York: moda, arquitetura e consumo em geral, berço de grandes novidades em âmbito mundial. Essas experiências de novos olhares e valores são estímulos para a nossa criatividade e nos deixam antenados com as novas tendências.

The Infinite Gallery : Rockefeller Center, New York

The Infinite Gallery : Rockefeller Center, New York

Bow Bridge, Central Park, New York City

Bow Bridge, Central Park, New York City

Soho em Nova York

Soho em Nova York

Tags :