O ritual da comida romana

Em Roma a variedade de comida é impressionante. Se você vai apreciar a gastronomia de lá, a primeira dica ao sentar em um restaurante é escolher um bom vinho e analisar o cardápio. Depois faça todo aquele ritual das principais refeições com anti pasto (entrada), primo piatto (primeiro prato: massa, sopa ou risoto), secondo piatto (gelalmente alguma carne) acompanhado de um contorni (podem ser uma salada, batata ou legumes em geral), dolce (sobremesa) e o café. Na Itália a refeição completa é fechada com um cafezinho preto (nunca, jamais, em hipótese nenhuma peça capuccino, para os italianos tomar leite após as refeições é inadmissível).

Apresentando a ordem da refeição, os pratos escolhidos ficam a cargo do gosto do cliente. As opções são as mais variadas. A culinária romana tem uma origem camponesa, por isso os romanos aprenderam a cozinhar aproveitando as sobras de comidas dos mais ricos, portanto o uso de carnes conhecidas aqui como menos nobres – como tripas e intestinos – é normal. Mas calma, em toda a Itália o prato principal é a massa, e em Roma não é diferente.

dsc_0015

Na capital italiana as massas típicas são bucatini all’amatriciana, que é uma massa tipo bucatini e molho à base de tomate, guanciale e queijo pecorino; penne all’arrabbiatta, também molho de tomate picante com pimentão; spaghetti carbonara, com bacon, ovo e queijo. Já as carnes são também as mais exóticas, como saltimboca alla romana (vitela com presunto) e coda alla vaccinara, que é a rabada com molho de tomate. Depois de comer um prato com molho de tomate, ele deve ser devidamente limpo com um pedaço de pão, faz parte da tradição italiana.

croissants

Já no café da manhã, que tradicionalmente é tomado na rua em pé em algum balcão, a bebida preferida é o capuccino, pra acompanhar são famosos brioches, o maritozzo, que é um pão bem macio e recheado com chantilly, a massa é enriquecida com pinoli, uvas passa e cascas de laranja cristalizada, ele se parece bastante com uma bomba. E a crostata alla ricotta, que é uma torta feita com massa, açúcar, ovos, ervas e ricota é rainha da gastronomia romana. A crostata de ricotta é um dos poucos bolos frescos típicos da cidade, pode ser sobremesa, mas é muito apreciado na primeira refeição do dia.

Bruschetta with tomato and fresh oregano

Ainda falando de pães, não tem como esquecer a bruschetta, um dos pratos italianos mais famosos. É o pão tostado na grelha com azeite, tem uma pincelada de alho. A tradicional é de pomodoro, com cobertura de tomate, majericão, azeite sal e pimenta. No entanto existem outras variações de cobertura.

Em Roma os restaurantes costumam atender da uma as três da tarde, no horário do almoço, e das oito as onze da noite, no horário do jantar. A comida na Itália é muito tradicional e as refeições são celebradas como uma cerimônia, por isso o ato de comer não é somente se alimentar, e sim é uma das experiências vividas durante a viagem! Aproveite!